domingo, janeiro 15, 2006


Doce Realismo
...

Desperto apoderada por pensamentos,
Adormeço renovando o encantamento,
Presenciando a veracidade que adorna
Esta satisfação que transborda,
Que se aglomera,
Que invade,
Venerando a grandeza sentimental
A personalidade triunfal
Que ofusca na grandeza do cosmos
E essa presença é cativante
Ostentando um cariz surreal
Uma sensação de incompreensão,
Doce e, incompreensivelmente, real…

4 comentários:

Cláudia Nóbrega disse...

Uma vez que o tema do poema não é da minha autoria, gostaria de agradecer, devidamente à pessoa que me deu a ideia para este poema e, como tal, dedico-lhe o poema na íntegra!
Muitos beijinhos e obrigado!!! :-)

Nuno disse...

Doce realismo, doce realismo... =D
;-P

** bjinhos **
=)

Word Up disse...

Faz hoje 2 anos k o Miky nos deixou :-( passa no meu blog e deixa uma pequena homenagem . Bjinhos encarnados

Word Up disse...

www.21ng.blogs.sapo.pt



Esqueci-me do blog ;-)